quarta-feira, abril 05, 2006

Se um dia...

- E se um dia eu já não acreditar que ainda há algo que eu posso mudar?, disse ele repentinamente, como que acordado de um sonho.
Ela riu-se do seu ar grave, um riso embevecido. Ele ficou ofendido, como se não tivesse sido levado a sério a pergunta mais solene que alguma vez lhe havia feito.
- Ris-te, mas tu não sabes quanto tempo ainda temos de inocência, até quando poderemos acreditar nos outros, no mundo, mas principalmente em nós... Na nossa força... Cada dia que passa assistimos a mais uma injustiça, somos vítimas de outra desilusão, vemos os nossos esforços fracassar... Achas que os sonhos duram para sempre?, continuou, como que a justificar perante si mesmo o que acabara de perguntar.
Foi então que ela viu que ele falava a sério, que notou que a escuridão se dilatava nos seus olhos, suportando todas as dúvidas do mundo. Quase o abraçou, querendo protegê-lo dele próprio. Ficou a olhá-lo, deixando que no seu silêncio coubessem todas as certezas e anseios dele, criando um espaço onde ele se pudesse perder sem receio de ser julgado por isso.
- A cada dia tudo muda... É inútil acreditar que pudemos contribuir para um universo que cresce sem nós, que não espera por nós... Somos peões, milhares de peões... Um gesto, certo ou errado, não é decisivo.
Falava entusiasmado, embora o seu sorriso traísse um cansaço que ela não lhe conhecia. Ele estava diferente, já não era a pessoa cheia de ideais que preenchia as lacunas dos dias dela com imagens coloridas; tinha-se deixado vencer por uma sensibilidade pérfida que lhe mostrara as sombras do mundo antes de lhe dar as armas para lutar contra elas. Mas isso não a afastava, pelo contrário. Ela sentiu-se invadida por uma ternura infindável e uma vontade imensa de lhe iluminar um caminho.
- Sente os raios de sol escorrendo pelos teus cabelos, as estrelas que dançam nos teus olhos, sente o calor de um sentimento nas mãos, essas mesmas mãos que constróem a felicidade e a mágoa de alguém. Deixa que o dia entre ti, se propague em cada um dos teus poros e sente como é bom estar vivo. Há uma música que o sangue canta contra as tuas veias, há alma em cada um dos teus gestos... Apercebe-te que o nascer do dia de alguém depende deles. Deixa-te fascinar pela forma de andar, de sorrir, de acariciar de quem se cruza no teu caminho. Sente como é mágico amar alguém. Permite-te ver com outros olhos a vida que te rodeia, permite-te acreditar. Não tens que mudar o mundo, não tens que ser um herói. Todos os dias mudas um bocadinho a existência de alguém. E de que vale ser o ídolo abstracto de milhões, se podes ter alguém que te admire conhecendo quem realmente és? Alguém que reconheça os teus passos entre centenas de outros passos, que te encontre pelo cheiro no meio de uma multidão e oiça a tua voz até a dormir? Muda o teu pequeno mundo, sê o universo de alguém. Faz a diferença naquilo que és, naquilo que fazes os outros quererem ser por ti. É isso que realmente importa.
E foi então que ela viu umas asas crescerem no sorriso dele, foi então que o véu do medo se rasgou nos seus olhos e ela pôde ver de novo quem ele era antes da podridão do mundo se ter abatido sobre si. E, sorrindo consigo, pensou: Bem-vindo à vida, meu querido.

6 comentários:

El Guerrilhero!! disse...

Sabes Sammy, hoje tive um dia muito activo, daqueles dias em que o cansaço físico se alia ao cansaço psicológico.... Mas tenho sempre tempo para visitar o teu Blog....
E duzer que ese exto está excepcional, acho que reflecte mesmo os teus sentimentos neste momento... E traz alguma Paz de espirito á minha Alma...


Jinho grande!!!!


Marquês was here!!

Sandra disse...

Que texto tão lindo Sammy=)!Um texto que sem dúvida nos deixa a pensar sobre o que é realmente importante...
"E de que vale ser o ídolo abstracto de milhões, se podes ter alguém que te admire conhecendo quem realmente és?" simplesmente maravilhosa esta frase!Infelizmente que muita gente ainda não percebeu isso!
Bjinho grande linda****gosto mt de ti amiga=)

S. disse...

É por haverem pessoas como tu, Amigo, que eu escrevo. Pessoas que não se esquecem, pessoas que aparecem, pessoas que se deixam emocionar... Pessoas como tu fazem com que tudo tenha sentido. E se as mhs palavras tiverem conseguido trazer alguma Paz de espírito à tua Alma, nem que seja por um momento, terá valido a pena... Obrigada por seres quem és e por estares na minha vida.

Bernardo disse...

It Don't Have To Change Lyrics
by John Legend

Oh do you remember
When the family was everything?
Oh do you remember?
It was so long ago and so much has changed
I wanna go back (go back...ooh)
Wanna go back to those simple days
I wanna go back (go back...ooh)
But now we've grown and gone our separate ways

(aah)
Times is hard (times is hard)
And things are a changin'
I pray to God
That we can remain the same
All I'm trying to say is our love don't have to change
No it don't have to change

Do you remember (ooh)
Back at Grannie's house on Christmas Day? (ooh)
Help me sing...
Do you remember (ooh)
How we'd gather 'round and sing all day? (ooh)
I wanna go back (go back...ooh)
To playing basketball and football games
I wanna go back (go back...ooh)
To yesterday but it's not the same

Times is hard (times is hard)
And things are a changin'
I pray to God
That we can remain the same
All I'm trying to say is our love don't have to change
No it don't have to change

Times is hard (times is hard)
And things are a changin'
So I pray to God
That we can remain the same
All I'm trying to say is our love don't have to change
No it don't have to change

:P (à advogado do diabo...) lolol

ZaBaDiCh disse...

muito profundo menina samanta um beijao e boa pascoa

Emotions seeker disse...

IH IH IH... Tão bem que escreve a minha menina... :)
Menina que se fez mulher ;). Só te queria dizer que estás lá!! E este post está excelente!
Um grande beijo!