segunda-feira, março 06, 2006

Fios de luz


Hoje adormeceste no meu colo... Sereno, seguro, sabendo que eu nunca te poderia magoar. Abraçaste-me e deixaste-me embalar-te, sem imaginares que as pálpebras que te descaíam guardavam por momentos a magia do mundo. Pelo menos, do meu.
Agora, enquanto dormes, não sabes - nem poderias saber - que quando me estendes os braços, quando tentas dizer o meu nome e te enganas, na atrapalhação curiosa das crianças, derramas no meu peito gotas suaves de ternura e que elas me insuflam de vida. Tu não sabes que afastas as sombras com esse sorriso que se prolonga no olhar, não sabes, meu pequeno, e ainda bem. A tua alegria preenche as lacunas da realidade, a tua vitalidade desperta os instintos preguiçosos que se acomodaram à rotina de viver e essa tua delicada fragilidade arranca mil braços à noite para te defender.
É verdade que a primeira vez que apertaste o meu dedo na mão me agarraste para sempre, que quando confiaste um novo dia nasceu dentro de mim e isso devo-o a ti, ao dia em que adormeceste no meu colo e teceste um fio de luz entre nós. Dorme, bebé, eu vou estar a olhar por ti...

3 comentários:

El Guerrilhero!! disse...

Que mais posso dzer senão que é lindo!!! Quem me dera ter esta veia tão sentimental como tu Samy..... Invejo-te neste aspecto!!
E desta vez fui o primeito a comentar!!! LOLLOL

Jinho grande!!


Marquês was here!!

Sandra disse...

Texto maravilhoso, que expressa tão bem o k as crinças (principalmente os bébés) trazem de bom e incomparável à nossa vida!É tão bom ouvi-los chamar o nosso knd mtas vezes poucas coisas sabem dizer!É tão bom ver um sorriso na carinha linda deles...até parece k todas as coisas más da vida desaparecem!
Sim, adoro bébés!Principalmente a mnha menina k diz Sanda, fico tda derretida!Lol
Bjinho grande**********

Carla disse...

Que lindo...é exactamente auilo que sentimos...eu tambem sou mãe de um loirinho de 3 anos,que me dá muita paz quando o adormeço...
Parabéns pelo texto.
Beijo